Transportes

Chegada do Boeing 737-700 é o resultado das várias negociações entre TAAG TACV e o culminar de uma etapa que hoje teve sucesso – Ministro Carlos Santos

Partilhar artigo
Share on facebook
Facebook
0

A chegada a Cabo Verde do Boeing 737-700 disponibilizado pela companhia angolana TAAG, é o resultado das varias negociações realizadas entre as Linhas aéreas angolanas e os TACV e o culminar de uma etapa que hoje teve sucesso, considerou o Ministro do Turismo e Transportes.

Em declarações à imprensa, após assistir esta tarde, na companhia do seu homólogo angolano, ao batismo do avião e terem visitado o aparelho que se encontra estacionado na placa do Aeroporto Internacional, Nelson Mandela, na Praia, Carlos Santos afirmou que, com a visita realizada por Ricardo Abreu em novembro de 2021, permitiu aos dois países intensificarem as negociações que hoje foi desembocar no contrato de leasing que pretende que seja o primeiro de vários passos.

“Intensificamos as nossas negociações porque nós demos conta que, depois de uma crise pandémica, oportunidades surgiram e é claro que o processo vinha de há mais tempo com um Memorando de Entendimento assinado em 2018”.

A partir de novembro do ano passado, prossegue, com essas avenidas de oportunidades existentes, as duas companhias e os Conselhos de Administração dos dois Países começaram a negociar no sentido de olhar para essas oportunidades dai “hoje estarmos aqui a celebrar esta primeira etapa deste casamento entre as duas companhias e entre os dois Estados, seguindo as orientações dos dois chefes do governo”.

Assegurando que outras oportunidades podem ser exploradas e que os dois Conselhos de Administração assim o irão fazer, Carlos Santos sublinhou que em Cabo Verde “estamos a assistir um recompor das peças do puzzle da aviação civil depois desse setor ser duramente fustigado pela crise do novo corona vírus”.

“Nós tínhamos dito que gradualmente, paulatinamente iremos compor essas peças. Já o fizemos nos transportes domésticos e agora na companhia TACV. Creio que há mais oportunidades e, Sua Excelência o Presidente da República de Angola e também o Chefe do Governo de Cabo Verde transmitiram isso; há oportunidades de nós olharmos também para o continente africano; há oportunidades de nós atrairmos sinergias entre os dois Hubs aéreos de Luanda que está em construção e hub do Sal que também esta em construção e, portanto, há muitas sinergias que podemos aproveitar”.

Para Carlos Santos, há uma vontade e uma forte relação entre os dois países que acredita que nos próximos tempos serão de boas vitorias ao nível desta cooperação no setor dos transportes aéreos.

Por seu lado, o Ministro dos Transportes, Ricardo Abreu, regozijou-se com este primeiro passo e afirmou que da parte angolana há uma total abertura para avançar mais e a nível empresarial.

Ricardo Abreu salientou que, num tempo novo, como o é da pós-pandemia, é importante que as decisões empresariais sejam feitas com racionalidade e sentido económico de viabilidade, assegurando que há um trabalho que as duas companhias aéreas, enquanto empresas, têm que desenvolver nos próximos tempos, no sentido de procurar maximizar as oportunidades e de conseguir ter sustentabilidade nessa vontade entre os dois Estados.

É um primeiro passo, o resto como se costuma dizer – o céu é o limite”, acrescenta.

mttgov Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
Partilhar artigo
Share on facebook
Facebook
0